Queixa, deixa e vai.

Postado por NaNa Caê segunda-feira, 13 de novembro de 2017 23:34:00

0

.

Eu deixei de acreditar no amor quando ele não me acompanhou mais na hora de dormir. Eu deixei você e depois a porta aberta apenas pra soprar, arejar o peso entre o não-nós. Eu deixei de acreditar. Eu dei brechas pra você compreender, bem depois que eu dei pra você, sem nem querer gozar. Eu dei tanto de mim, e tudo o que aprendi, é que não tenho mais o que levar. Eu vou com a roupa do corpo, sem pele, pêlo ou rodeios. Eu me deixei levar. Eu te deixei nevar. Eu estanquei tudo o que corria, entre o peito e as pernas. Transformei em estátua desforme, feia, escondida, dentro do armário. Você deixou de fazer cálculo, que virou concreto, subiu todos muros e paredes entre nós. Eu deitei mais cedo pra não ter que te encarar. Você deitou mais tarde ainda pra não ter que fingir me amar.

.

Novo endereço

Postado por NaNa Caê 23:26:00

0

.

Há esperas e demoras que nos viram do avesso

Há motivos que surgem do peito que nos fazem mudar

Até de planeta

.

No ponto

Postado por NaNa Caê 23:24:00

0

.

Perdeu o ônibus, um braço, a perna e a cabeça. Matou a hora fazendo palavras cruzadas. Matou sem pensar na cruz que carregava no peito. O peito que deixava de prontidão pra aquele em que atirou na cabeça. Até os miolos planarem feito pássaros vermelhos no meio fio, dental, já sem dentes

.

Digitalmente estafada

Postado por NaNa Caê 23:16:00

0

.

A minha letra parece uma pessoa distante que não me faz falta, que supro no computador

.

Mulheres meramente fictícias

Postado por NaNa Caê 23:14:00

0

.

O sol explodiu

Isabel não mais vai voltar
Assim como Carolina você deixou

Carina não se orgulha desse tal amor
Que só envaidece a fúria
Maltrata a paciência
Esquenta o peito
E enche de horror

Lorena teve medo
Bárbara nem mais beijou
Mariana enganou o outro
A si mesma
A Deus
Deusas
E o céu

Desabou

.