Samba de Inverno

Postado por NaNa Caê sábado, 31 de dezembro de 2011 02:44:00

12

.

É difícil amar uma pessoa de modo fácil. Você pode confundir e não achar verdadeiro. Nos livros sempre é complicado quando a paixão vai ser duradoura e se transformar em pra sempre. Nos filmes tem que existir também batalhas pelo estar próximo do outro.

É difícil amar uma pessoa de modo fácil. Você pode cometer exageros ao tentar surpreendê-la, se passar por demente, lunático ou aparentar ter algum psico-defeito-qualquer. Enquanto ela só queria seguir a rotina, te beijar noite e dia e quando se sentisse entediada, você a beijar dia e noite.

É difícil amar uma pessoa de modo fácil. Você pode se transformar em soro, aparentar ser sem sal, sem açúcar, sonso, parecer necessário só quando o outro está caído, fraco, se tornar uma reanimação quase profissional, médica.

É fácil amar uma pessoa de modo difícil. Você sabe que a possibilidade de planos se concretizarem é remota, utópica, mas doces que nem Romeu com Julieta a mais. E então pra não morrer desnutrido, come 6 refeições diárias, só da sobremesa, no fim morre de diabetes com a boca cheia de formiga.

É fácil amar uma pessoa de modo difícil. Gostar de alguém não é complicado, carregar a vida do outro nas costas e dar a sua pra ele também levar que é assustador. Ninguém simplesmente sai de um útero emanando o coro do quero-ser-burro-de-carga-de-alguém.

É fácil amar uma pessoa de modo difícil, difícil mesmo é amar uma pessoa de modo fácil, por um longo tempo.

.

[Ouvindo: Caetano Veloso - Odeio]

.

A(-)Parte Que Faltava

Postado por NaNa Caê segunda-feira, 19 de dezembro de 2011 21:58:00

4

.

Destino esquerdo que o marca
Com malícias e sumiços
Destino direito era manco
Ou nunca existiu (?)

Destino volver que o fez arrastar
Por estradas sua cara empoeirada
Amaciando bochechas em cascalhos
Riscando dentes com pedrinhas

E mesmo que desse corda aos relógios
Transplantasse pedaços do coração para eles
Não diriam o que por ali já aconteceu

E mesmo que conseguisse camas a sua altura
Sentiria os braços caírem à noite
Tocando o chão

Servindo de ponte
Para seu tronco moreno amadeirado
E o comeria feito raiz doce de verniz

Devia ser agouro do pai judeu
Fugitivo, agora carpinteiro

Devia ser sorte da mãe brasileira
Autêntica puta faceira

Devia sorte demais por ter nascido vivo
Em meio a um curral de burros tão inteligentes

.

[Ouvindo: Lykke Li - I'm Good. I'm Gone]

.

Mortandade Aérea

Postado por NaNa Caê 21:40:00

1

.

Havia um cemitério em cada cômodo
Em cada círculo valas flutuantes
Quando escurecia se acendia o fogo
Que esquentava o corpo

Atraídos pela claridade
Aproximavam-se drogados de luz
Pra cada luminária
Enchia-se novamente de insetos

.

[Ouvindo: Lykke Li - Let It Fall]

.